Após o mês da campanha Outubro Rosa, dedicado a prevenção do câncer de mama, é a vez do Novembro Azul, voltado à promoção e atividades de conscientização que buscam evitar o câncer de próstata na população masculina.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) um homem morre a cada 38 minutos no Brasil devido ao câncer de próstata e aproximadamente 3 milhões vivem com a doença.

A campanha é mundial, e reforça a importância da prevenção e diagnóstico precoce desse tipo de câncer que é o mais comum entre homens brasileiros com mais de 50 anos de idade. Mesmo na atualidade, ainda é necessário quebrar alguns mitos e tabus nessa parcela da população que ainda predomina a cultura patriarcal, e investir no autocuidado e na procura de serviços de saúde em busca de uma qualidade de vida, dessa forma o Novembro Azul de 2019 tem como tema “Seja herói da sua saúde”.

O que é câncer de próstata?

A multiplicação e o desenvolvimento anormal de algumas células da próstata pode vim provocar a formação de um tumor. A próstata é uma glândula masculina que se localiza abaixo da bexiga e a frente do reto e envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga.

Sintomas

A fase inicial, o câncer de próstata dificilmente apresenta sintomas, e quando os mesmos costumam aparecer o tumor já está em fase avançada, o que dificulta a cura da doença.  Em alguns casos os sintomas apresentados são os mesmo de quando se tem um crescimento benigno da próstata, dificuldade de urinar e aumento da frequência; já na fase mais avançada pode aparecer dor óssea, presença de sangue na urina ou no sêmen ou até mesmo insuficiência renal.

Quais são os fatores de risco?

A idade avançada, 65 anos ou mais, é a faixa etária em que mais se predomina esse tipo de câncer, histórico familiar da doença principalmente em parente de primeiro grau, maior incidência na raça negra e obesidade.

Como é feito o diagnóstico do câncer de próstata?

O exame de PSA deve ser realizado anualmente para homens a partir de 45 anos de idade com presença de fatores de risco ou 50 anos sem fatores risco, para acompanhar alterações específicas da próstata. Se houver resultado alterado, pode ser indicativo de inflamação, infecção, hiperplasia benigna ou mesmo o câncer de próstata. O toque retal e a dosagem de PSA servem para indicar a necessidade da biópsia da próstata, exame este que confirma ou exclui o diagnóstico da doença.

Como se faz o tratamento e a prevenção da doença?

A forma mais eficaz de garantir a cura do câncer é o diagnóstico precoce. O tratamento mais adequado vai depender do estágio da doença, idade do paciente e sua expectativa de vida bem como suas condições de saúde. As opções de tratamento podem incluir desde vigilância ativa e monitoramento, como cirurgia, radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia, realizados separadamente ou combinados.

A prevenção consiste na adoção da práticas saudáveis de vida, incluindo principalmente a prática de atividade física e alimentação equilibrada, a consulta médica ao especialista é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *