Encerram nesta quarta-feira (20/02), as inscrições para o processo seletivo do primeiro curso de extensão gratuito da Rede de Agentes Comunitários de Comunicação (RACC) em Salvador. O projeto, idealizado pela Agência de Notícias das Favelas (ANF), acontece pela primeira vez na capital baiana e conta com a parceria da Rede FTC e da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba). Para participar, os interessados devem ser moradores de comunidades soteropolitanas, ter concluído o ensino médio e ser maior de 18 anos. As inscrições devem ser realizadas através do site www.anf.org.br.
O curso visa formar, gratuitamente, vinte e cinco moradores de comunidades para as práticas de comunicação comunitária. Durante as aulas, os selecionados receberão orientações sobre produção de reportagens, produção audiovisual, gestão de redes sociais, entre outros temas. Além disso, eles serão os responsáveis pela produção do jornal A Voz da Favela, edição inédita que será distribuída nas comunidades de Salvador.
“É importante apoiarmos iniciativas como essa para garantir que mais e mais pessoas tenham acesso à informação de qualidade, ao conhecimento e à educação”, afirma o diretor da FTC Salvador, Edilson Barbuda.
As aulas serão realizadas no campus Paralela da FTC todos os sábados, de 9 de março a 8 de junho. Durante esse período os estudantes receberão auxílio transporte, material didático e lanches. Ao final do curso, o participante que se destacar será premiado pela FTC com uma bolsa integral para graduação no curso de Jornalismo.
“O objetivo é fornecer ferramentas para que os participantes desenvolvam e melhorem a atuação como agentes comunicadores em seus territórios”, destaca André Fernandes, fundador da ANF.
A AGÊNCIA NACIONAL DAS FAVELAS
A Agência de Notícias das Favelas (ANF) foi fundada pelo jornalista André Fernandes com o objetivo de atender a demanda da imprensa e da sociedade que precisavam obter informações sobre que acontecia no contexto das comunidades do Rio de Janeiro. Em janeiro de 2001, foi reconhecida pela Reuters como a primeira agência de notícias de favelas do mundo. Em 2005, a ANF foi instituída como uma ONG para levar adiante a luta pela democratização da informação da favela para o mundo, tendo como protagonistas seus próprios moradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *